Escapes Automóveis

Escapes para todo o tipo de veículos

O sistema de escapes é composto por uma série de tubos e caixas (silenciosos), desenhados especialmente para libertar os gases do motor, reduzir o seu ruído e manter o nível óptimo do consumo de combustível. É importante manter todas as partes dos escapes em óptimas condições, pois qualquer falha nos silenciosos de escape terá consequências económicas e ambientais.

Para manter o seu veículo em perfeitas condições, a Imporfase recomenda que verifique as emissões de gases e os escapes para automóveis duas vezes por ano, para evitar rachaduras, juntas deslocadas, borrachas partidas, corrosão e libertação de gases poluentes superior à permitido na lei. A Imporfase dá-lhe a garantia de 2 anos em todos os seus produtos. Não espere pela próxima inspecção e contacte-nos para uma rápida avaliação dos escapes do seu automóvel. Temos, para si, os melhores preços e a maior gama em armazém de escapes para todas as marcas e modelos.

Escapes

Para agendar ou saber os preços de escapes, contacte-nos já.

Principais perguntas e respostas sobre os escapes!

*Ver respostas em baixo

escapes

Respostas

1. Quais são as principais funções do sistema de controlo do escape?

  • * Controlo das emissões para a atmosfera;
  • * Redução de som;
  • * Uma correcta canalização dos gases de escape para o exterior;
  • * Optimização da eficiência do motor.

Voltar às Perguntas

2. Qual é o princípio de funcionamento dos principais motores de combustão interna?

Existem 3 tipos de motor:

Motor de 4 tempos:

O Ciclo de Otto é um motor que idealiza o funcionamento de motores de combustão interna de ignição por centelha. Foi definido por Beau de Rochas, implementado com sucesso pelo engenheiro alemão Nikolaus Otto em 1876, e posteriormente por Étienne Lenoir e Rudolf Diesel. Os motores baseados neste ciclo equipam, actualmente, a maioria dos automóveis.

Para esta aplicação, é possível construir motores a quatro tempos mais eficientes e menos poluentes em comparação aos de dois tempos, apesar do número maior de partes móveis, maior complexidade, peso e volume.

Motor de 2 Tempos:

Motor a dois tempos é um tipo de motor de combustão interna de mecanismo simples. Ou seja, ocorre um ciclo de admissão, compressão, expansão e exaustão de gases a cada volta do eixo.
Diferente do motor de quatro tempos, as etapas de funcionamento não ocorrem de forma bem demarcada, havendo admissão e exaustão de gases simultaneamente, por exemplo.
Um tempo de funcionamento do motor é percurso do ponto morto inferior ao ponto morto superior da trajectória do pistão.
Assim, um tempo equivale a meia volta do eixo de manivelas. No caso, chama-se o primeiro tempo de compressão e admissão, o segundo, de escape e transferência de calor.

motores carros 1

*Motor tipo Wankel:

É um tipo de motor de combustão interna, inventado por Felix Wankel, que utiliza rotores com formato semelhante ao de um triângulo em vez dos pistões dos motores alternativos convencionais.

No sistema de escape, também existem problemas de contrapressão positiva e negativa nos gases de escape:

Contrapressão Positiva: Existe uma maior pressão do que a concebida no equipamento original.

Efeitos:

  • * Haverá problema nas válvulas do motor e irá gerar problemas de funcionamento.
  • * Aumento dos valores de HC e de O2.
  • * Fusão no catalisador ou nas panelas de escape.
  • * Perda de potência  do motor.
  • *Micro-fusão dos assentos das válvulas.

Contrapressão Negativa: Existe uma menor pressão do que a concebida no equipamento original

explosão panela de escape
explosão panela de escape

Efeitos:

  • * Explosões nas panelas de escape, devido a gasolina não queimada no motor e que depois é queimada no escape – daí a explosão. É por isto que certos escapes abrem pelas costuras.
  • * Aumento dos valores de HC e de O2.
  • * Fusão no catalisador ou nas panelas de escape.
  • * Perda de potência do motor.

Voltar às Perguntas

3.Como se distingue a qualidade dos escapes e a sua vida útil ?

escapes chapas
A qualidade distingue-se pelas camadas de chapa ou folhas de chapa que o escape tem.

Existem escapes com:

  • * 1 Folha com aço aluminizado 80gr/m2: 6-12 meses de vida útil.
  • * 1 Folha com aço aluminizado 120gr/m2: 12-18 meses de vida útil.
  • * 2 Folhas com aço aluminizado 120gr/m2: 18-24 meses de vida útil.
  • * 2 Folhas com aço aluminizado 150gr/m2: 30-36 meses de vida útil.

Voltar às Perguntas

4.Quais são as normativas europeias para os carros a gasolina e diesel de passageiros?

Gasolina:

GASOLINA CO HC NOX HC+NOX PART. NEFZ ANO
EURO I 2.72 0.97 40SEG. 1992
EURO II 2.2 0.5 40SEG. 1996
EURO III 2.3 0.2 0.15 0.SEG 2000
EURO IV 1 0.1 0.08 0.SEG 2005
EURO V 1 0.1 0.06 0.01 0.SEG 2009
EURO VI 1 0.1 0.06 0.01 0.SEG 2014

Diesel:

DIESEL CO HC NOX HC+NOX PART. NEFZ ANO
EURO I 2.72 0.97 40SEG. 1992
EURO II 1.06 0.5 40SEG. 1996
EURO III 0.64 0.5 0.SEG 2000
EURO IV 0.5 0.25 0.SEG 2005
EURO V 0.5 0.06 0.01 0.SEG 2009
EURO VI 0.5 0.06 0.01 0.SEG 2014

Voltar às Perguntas

5. O que representa, para um escape ou para um catalisador, estar homologado?

Estar homologado é ter a qualidade de um equipamento original, níveis de ruído e rendimento do veículo.

Um escape, catalisador ou filtro de partículas, para estar homologado, tem de superar todos os testes necessários para obter a aprovação das autoridades.

E é a melhor opção para obter a máxima potência e o mínimo consumo.

Voltar às Perguntas

6. Que testes tem de superar um escape ou um catalisador para obter código de homologação?

Para garantir a homologação dos sistemas de escape,catalisadores e filtros de partículas, é preciso passar testes de:

  • * Ruído.
  • * Ruído dinâmico.
  • * Contrapressão.
  • * Adaptabilidade.
  • * Metais preciosos (catalisadores).

Voltar às Perguntas

7. Porque é que as marcas de escapes tiveram de homologar os seus produtos?

Pelas directivas europeias 96/20/CEE e 70/157 e com as suas respectivas actualizações, estar homologado não é uma escolha–é a lei.

É proibido instalar escapes, catalisadores ou filtros de partículas não homologados dentro das fronteiras da comunidade europeia.

Devemos assegurar-nos de que o motor oferece o máximo rendimento, respeitando o meio ambiente.

escapes

Voltar às Perguntas

8. Que diferenças reais existem entre uma unidade homologada e uma não homologada?

Os escapes não homologados:

  • * Por vezes, são universais e adaptáveis a todos os carros com parâmetros similares.
  • * Requerem fazer-se soldaduras, que tornam a sua montagem difícil, não respeitando o rendimento original do carro.

Os escapes homologados:

  • * Só servem para o veículo para o qual foram homologados.
  • * Dispõem de um certificado de homologação, que o consumidor e as autoridades competentes podem solicitar.
  • * Todas as unidades têm impresso na armação o seu número de homologação.
  • * São similares, em morfologia e rendimento, aos originais.
  • * Garantem e respeitam todos os parâmetros operativos do motor para o veículo para o qual foram homologados.
  • * Têm garantia e o seu uso evita danos no motor devido a problemas de contrapressão.
  • * É impossível homologar pela CEE um filtro de partículas, escape ou catalisador, porque, pela sua própria definição, são conceitos opostos.

Voltar às Perguntaschapas2

9. Como podemos afirmar se um escape, catalisador ou filtro de partículas estão homologados?

Os produtos homologados antes de 1993 têm o símbolo alemão de homologação, emitido pelo TUV, o organismo de certificação alemão. Este número de homologação é perfeitamente válido, porque os requisitos técnicos que exige são idênticos aos  aprovados pela CEE.

Depois de 1993, existem uns requisitos, como por exemplo: no produto tem que estar escrito o seguinte –  E9 103R (regulação 103 das Nações Unidas)  001234 (número de homologação).

Voltar às Perguntas

10. Se a homologação é necessária, porque é que alguns fabricantes continuam a vender o produto não homologado?

O custo de desenvolver cada novo silenciador ou catalisador é aproximadamente de 5.000€

O custo dos testes técnicos realizados pelos inspectores da administração para obter a documentação de um escape é de cerca 1.200€ por referência; e de mais ou menos 10.000€ por referência de um filtro de partículas ou catalisador.

Esta é a principal razão porque algumas empresas continuam a vender ilegalmente os seus produtos (sem os homologar), com os consequentes problemas para os instaladores profissionais, utilizadores finais e para o meio ambiente.
Voltar às Perguntas

11.Quantos tipos de escapes existem?

Escapes - Imporfase
Existem 4 tipos de escapes:

  • * Escape de Absorção – O material do interior absorve o ruído.
  • * Escapes de reflexão – As ondas sonoras reflectem-se em diferentes câmaras.
  • * Escapes mistos – Escapes de absorção e reflexão. 80% dos escapes fabrica-se deste modo, em primeiro equipamento.
  • * Escapes Semi-activos – Excelente atenuação do ruído a baixas frequências, controlo preciso da contrapressão, devido a uma válvula instalada no próprio escape.

Voltar às Perguntas